Conheça a História da Hilux: 1968 até 2019

A sua primeira geração, inaugurada em 1968, tinha um objetivo marcante, abrir um novo caminho para picapes maiores adentrarem o mercado.

Essa proposta foi concluída, criando-se a Hilux, que possui atualmente 5.330 mm de comprimento, 1.855 mm de largura e 1.815 mm de altura. O termo Hilux possui dois significados, o primeiro viria de “alto luxo”, derivando de palavras na língua inglesa como high = alto e luxury = luxo, e o segundo de um coelho selvagem que vive em regiões montanhosas na América do Norte.

Vamos te apresentar as gerações desse veículo, detalhando cada modificação que o fez tornar um veículo dinâmico e versátil.

 

1) Primeira geração da Hilux   

A Toyota criou 4 gerações incríveis do veículo. A primeira foi criada para os modelos mais simplistas das caminhonetes americanas, mas mantinha uma construção americana clássica, com suspensão dianteira por dois braços triangulares e uma traseira com eixo rígido com feixe de lâminas. A carga máxima era de 1.000 kg, sendo oferecido ao consumidor americano, que utilizava o carro especificamente no campo, uma versão com entre-eixos e caçamba maiores.

Com 70 cv, velocidade máxima de 130 km/h, a Hilux primeira geração foi o destaque do mercado na década de 70.

 

Primeira Geração da Hilux

 

2) Segunda geração com melhorias

A segunda geração, criada em 1972, já desenvolveu alguns fatores que incomodaram o consumidor, mas manteve boa parte dos originais de 1968.

Havia agora quatro faróis, o comprimento foi modificado para 4,27 metros no chassi curto e 4,68 m na longa, essa modificação agradou a muitos americanos que utilizavam o veículo para trabalhar no campo.

Além disso, passou de 1.5E 70 cv para 2.0 de 105 cv, auxiliando o consumidor a rodar em rodovias.

 

3) Terceira geração conquistando os jovens

Essa geração conseguiu conquistar os mais jovens. Agora com um tração 4×4, motor diesel, cabines estendidas com 9 centímetros à mais que as gerações anteriores e cabine dupla, que continha duas fileiras de assentos.

 

4) Quarta geração lançada em 1983

A 4ª geração teve uma grande modificação em sua aparência, tornando-se mais robusta, com para-lamas alargados. Os motores ficaram mais simples de 1.6 ao 2.0 de gasolina e o 2.2 e 2.4 de diesel, sendo as opções mais forte equipadas com a tração 4×4.

Essa geração da Hilux foi a que mais destacou-se no mercado, introduzindo a versão Hilux Surf ou 4Runner, atualmente conhecida como SW4.

 

Quarta Geração da Hilux

 

5) Quinta geração importada para o Brasil

Essa picape deu o pontapé inicial para a reabertura das importações. Se você pegou a década de 80 a 90 pode ter visto a mesma nas ruas brasileiras.

Nessa versão o para-lamas do 4×4 possuía 4 centímetros à mais. O motor do 2.0 chegava a 88 cv e o do 2.8 diesel aos 91 cv. O câmbio automático conquistou o coração de muitos mantendo-se juntamente com a tração 4×2

 

6) Sexta geração mudança de fora para dentro

Essa versão ganhou alterações no capô, grade e detalhes, sendo oferecida uma geração que possuía tamanho de 4,69 metros, o único ponto de diferença para a cabine simples e curta para a dupla.

O 2.0 teve uma potência ampliada a 110 cv e o turbodiesel ficou com 91 cv. No Brasil, nossas versões tiveram 3.0 diesel que gerava 91 cv, a versão turbo angariou 116 cv e 32,1 kgfm de torque. O 2.7 da gasolina ganhou 142 cv.

 

7) Sétima geração a maior até o momento

A Hilux 7ª geração cresceu. Ela se tornou a maior das seis versões, sendo que sua cabine chegou a medir 5,25 metros, o motor 3.0 turbodiesel chegou aos 163 cv para compensar o porte, trazendo um toque de elegância para esse “monstro”.

 

Sétima Geração da Hilux

 

8) Oitava geração de 2015

Até o nascimento da Hilux foi percorrido um longo caminho, de descobertas e melhorias para o veículo.

A 8ª versão foi fabricada na Argentina. O seu esquema de chassi manteve-se, sendo separado da cabine. A alavanca de tração agora é acionada por um apertar de botão, o motor, sua base interna e o câmbio, também estão atualizados.

Agora, essa geração conta com um 2.8 turbodiesel, que gera 177 cv e possui 45,8 kgfm de torque e câmbio automático com 6 velocidades.

 

Oitava Geração da Hilux

 

9) A geração atual da Hilux

Um novo visual. Mesma motorização. A líder de vendas em sua categoria está renovada. Há uma abertura maior na grade e detalhes cromados. O para-choque foi remodelado e os faróis de neblina mudaram o formato.

Na parte traseira, as lanternas tem uma nova disposição de luzes e as rodas foram redesenhadas.

A versão mais completa passa a ter banco de couro perfurado e quadro de instrumentos com grafismos atualizados.

Não houve mudanças no motor, seguindo 2.8 Diesel de 177 cv e o 2.7 flex de 163 cv.

 

Geração Atual da Hilux

 

A Hilux é um dos veículos que criou uma história de melhorias exclusivas para seus consumidores, nunca se esquecendo dos seus objetivos principais: criar um veículo versátil e ideal para todas as situações de uso.

O nosso blog está cheio de novidades, não se esqueça de conferir.